A Oração do Rosário nos convida a contemplar com Maria o rosto de Cristo

capa-mes-terco

O mês de Outubro é na Igreja um tempo dedicado a duas práticas muito importantes na vida do cristão: a atitude missionária e a oração do santo rosário. Conta-se que a origem do rosário vem do Saltério. Por volta do ano 800dC, os monges rezavam os 150 salmos da Bíblia em suas orações diárias. Como nesta época muitas pessoas não sabiam ler, elas começaram a substituir os salmos inicialmente pelo Pai-Nosso e depois pela oração da Ave-Maria. Para não perder as contas, os cristãos usavam 150 pedrinhas ou pedacinhos de madeira ou ainda um cordão com 150 nós. No ano de 1350, as 150 Ave-Marias foram divididas em 15 dezenas com um Pai-Nosso no início de cada uma delas.

Em 1500, para cada dezena foi acrescentada uma passagem da vida de Jesus. Essas passagens receberam o nome de mistérios e foram divididas em mistérios gozosos, dolorosos e gloriosos. Em 2002, o Papa João Paulo II incluiu os mistérios luminosos, através da carta apostólica Rosarium Virginis Mariae. No documento, o pontífice ressalta que, embora nos convide a rezar dezenas de Ave-Marias, o rosário é uma oração cristológica, na qual meditamos toda a história da salvação. Nas palavras de João Paulo II, o Rosário nos convida a “contemplar Cristo com Maria”.

A palavra Rosário significa “coroa de rosas”. Nas aparições de Nossa Senhora reconhecidas pela Igreja, mais de uma vez ela pede que os cristãos rezem a Ave-Maria e diz que cada vez que alguém reza esta oração lhe entrega uma rosa. Rezar o rosário, portanto, é oferecer uma coroa de rosas à Maria. Com elas, a mãe acolhe nossos pedidos e os entrega nas mãos de seu filho Jesus.

SAIBA MAIS: A História da Salvação nos Mistérios do Rosário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *