A Igreja nos chama para sermos missionários

A Igreja faz ressaltar ao longo do mês de outubro o sentido missionário em todos os seus aspectos. O verdadeiro missionário é aquela pessoa que consegue sair de si mesma e ir adequado a sua vida ao plano divino – “Eu vim para servir”.

Lembramos aqui uma obra do grande místico e teólogo jesuíta Karl Rahner, em que ele nos diz que a mística inaciana é aquela que se alegra e leva alegria para o meio do mundo e toda a criação, se alegra no encontro com todas as criaturas. Essa é a missão de toda pessoa que cultiva a espiritualidade de Santo Inácio e a vive no seu dia a dia.

“Missão dada, missão cumprida”. Esse lema militar pode ser aplicado em todos os âmbitos de uma vida missionária. Cumprir aquilo que Cristo deixou à Igreja: “Ide e anunciai a todos os povos”. Isso é assumir o compromisso cristão de não excluir, não oprimir, não obstruir o fluxo da alegria e do entendimento.

Pautar na paz e no bem todos os encontros da vida. Essa é uma das mais exigentes batalhas. Missão maior é a defesa da vida, fazer história e abrir espaços de liberdade a todos os povos. Barrar as ilusões de messianismos espúrios, falsas promessas que usam das pessoas para desfrutar de poder e destruir verdades e valores essenciais à vida que Deus nos propõe.

Missão não é romance de verão. Missão é amor que almeja o eterno sagrado.

Texto: Padre José Maria Fernandes, SJ

Fotografia: Priscila Du Preez

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *