Uma Plataforma de Projetos

O Centro Loyola se propõe a congregar projetos participativos coletivos nas esferas da interioridade, da inclusão, do acompanhamento da juventude e do cuidado socioambiental (Preferências Apostólicas Universais da Companhia de Jesus, 2019). Isso, ancorando-se no “caráter pedagógico e emancipatório, no sentido da formação de personalidades democráticas em direção à cidadania ativa” (BENEVIDES, Instituto Herzog, 2015), e compromissado com a construção conjunta de uma sociedade baseada no respeito e na promoção de todos, de modo especial dos mais pobres e marginalizados.”

O Centro Loyola de Fé e Cultura tem como alicerce a abordagem conceitual/metodológica ecossistêmica-participativa, que pressupõe, como sustenta Gandin (2001):

(…) um processo de planejamento em que todos, com seu saber próprio, com sua consciência, com sua adesão específica, organizam seus problemas, suas ideias, seus ideais, seu conhecimento da realidade, suas propostas e suas ações. Todos crescem juntos, transformam a realidade, criam o novo, em proveito de todos e com o trabalho coordenado.

Para tanto, há nela o comprometimento com a centralidade na pessoa, pois a competência básica de qualquer projeto participativo é o de ocorrer entre pessoas em reconhecimento e expansão, por meio de uma “Pedagogia da Corresponsabilidade, pelo caráter de envolvimento de toda comunidade em torno da vivência e defesa do projeto”. (PACHECO, s/d).