PUC-Rio celebrou Dia Mundial do Idoso com oficinas do Movimento Longevidade

Na tarde do último domingo, 1 de outubro, vários departamentos da Universidade, entre eles o Centro Loyola, se reuniram para lançar o Movimento Longevidade PUC-Rio. O projeto interdisciplinar busca a promoção do envelhecimento com qualidade através de pesquisas e atividades acadêmicas e culturais envolvendo pessoas com mais de 60 anos. O primeiro evento reuniu cerca de 60 participantes que vieram à PUC celebrar o Dia Mundial do Idoso com seus cuidadores e familiares.

O encontro começou com uma oficina de Espiritualidade e Saúde, conduzida pelo padre José Maria Fernandes, SJ, Diretor do Centro Loyola de Fé e Cultura PUC-Rio. Em sua fala, padre Fernandes destacou que espiritualidade é uma das dimensões do ser humano, reconhecida inclusive pela Organização Mundial de Saúde, e apresentou os Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola. Em seguida os participantes foram divididos em grupos e se revezaram entre as oficinas de Atividades Físicas, promovida pela Coordenação de Educação Física; Literária, promovida pelo Instituto Interdisciplinar de Leitura da PUC, o iiLER; Alimentos da Casinha Orgânica, na qual integrantes do Núcleo Interdisciplinar de Meio Ambiente, Nima, ensinaram a receita de uma torta de banana ecológica; e a Oficina da Memória e Atenção, conduzida por professores e alunos do Departamento de Psicologia.

Devanagui Neumann foi uma das participantes mais entusiasmadas do encontro. Aos sessenta e cinco anos ela brinca que velho é quem fica em casa, e idoso é quem tem vontade de viver assim como ela, que veio para o Movimento Longevidade acompanhada do filho Alexandre:

– Para mim foi o máximo. Eu gostei de tudo. As oficinas somaram comigo, me preencheram. O mais importante foi eu ter passado esse dia maravilhoso com o meu filho. Porque o que traz muita dor para um idoso é não ter os parentes perto. Eu consegui isso. No dia do Idoso estar aqui com meu filho comigo, participando, me incentivando a me divertir. Foi muito lindo – completou.

Antes do final do encontro, os participantes voltaram a se reunir para acompanhar uma oficina lúdica, na qual um carro foi parcialmente desmontado, e o professor Ronaldo Bastos, do Departamento de Engenharia Mecânica, junto com alunos da Equipe Pégasus PUC-Rio, explicou os mecanismos de funcionamento do veículo, com dicas de manutenção e reparos.

O primeiro Movimento Longevidade foi encerrado com um show da banda Bluebeetles, cover dos Beatles. Empolgados, alguns idosos convidaram os jovens alunos da PUC, que atuaram como voluntários na organização do evento, para dançar com eles.

Os próximos encontros do Movimento Longevidade deverão acontecer a partir do mês de novembro. Em breve, divulgaremos o calendário aqui no site.

Crédito das Fotos: Mari Accardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *